EXPOSIÇÕES DO MUSEU

EXPOSIÇÕES DO MUSEU

EXPOSIÇÕES DO MUSEU

O Museu da Chapelaria apresenta-lhe um conjunto de exposições sobre o maravilhoso mundo dos Chapéus. Visite as nossas exposições de longa duração e sinta-se inspirado por este universo tão especial.
Não deixe também de visitar as nossas exposições temporárias que, periodicamente, lhe trazem outros temas de reflexão.
Esperamos por si!

EXPOSIÇÕES DE LONGA DURAÇÃO

EXPOSIÇÕES DE LONGA DURAÇÃO

Do pelo ao chapéu este é o mundo mágico dos "Unhas Negras".

Em sete áreas expositivas distribuídas por três pisos contamos a longa e intrincada história da produção de um chapéu. Máquinas, ferramentas, matérias-primas e diversos testemunhos de ex-operários ajudam a perceber como é feito um chapéu.

+
SALA DOS USOS SOCIAIS

SALA DOS USOS SOCIAIS

A sala dos Usos Sociais é integralmente dedicada ao chapéu, esse acessório de moda tão sujeito às flutuações culturais, sociais, identitárias e económicas da Humanidade.

Compreender melhor as histórias que se escondem por detrás de cada chapéu é o desafio deste espaço expositivo.

+
SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

S. JOÃO DA MADEIRA. 90 ANOS. 90 FACTOS.

29 de outubro de 2016 a 7 de maio de 2017

Em 2016, S. João da Madeira comemora os 90 anos da sua emancipação concelhia. Por isso, celebra a história de um pequeno lugar que no século XX se transformou numa das principais cidades industriais do País e a vida de todos os sanjoanenses que, dentro e fora da cidade, lutaram para que a sua pequena terra crescesse e ganhasse um espaço no tempo da história.

+
NÚCLEO MUSEOLÓGICO

NÚCLEO MUSEOLÓGICO

Comendador António José de Oliveira Júnior. O Empresário visionário

Conheça a história do homem que fundou a Empresa Industrial de Chapelaria e revolucionou, em 1914, esta indústria.

+
NÚCLEO MUSEOLÓGICO

NÚCLEO MUSEOLÓGICO

Manoel Vieira Araújo. O homem e o empresário

Conheça a história da vida e obra do Presidente da Câmara que fundou a Viarco, única fábrica portuguesa de lápis. 

+

EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS PATENTES

EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA

EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA

O chapéu de palha é a coisa mais bonita de se fazer

25 de junho | 20 de novembro 2016

Por volta de 1918, a Empresa Industrial de Chapelaria promove a criação de uma nova secção produtiva, a dos chapéus de palha.

+
SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

S. JOÃO DA MADEIRA. 90 ANOS. 90 FACTOS.

29 de outubro de 2016 a 7 de maio de 2017

Em 2016, S. João da Madeira comemora os 90 anos da sua emancipação concelhia. Por isso, celebra a história de um pequeno lugar que no século XX se transformou numa das principais cidades industriais do País e a vida de todos os sanjoanenses que, dentro e fora da cidade, lutaram para que a sua pequena terra crescesse e ganhasse um espaço no tempo da história.

EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS FUTURAS

EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS 2017| Num conto de fadas. Da cabeça aos pés

EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS 2017| Num conto de fadas. Da cabeça aos pés

O Museu do Calçado e o Museu da Chapelaria apresentam, em 2017, quatro histórias de sucesso. Mais do que meros ‘contos de fadas’ estas são as histórias reais de jovens designers cujo talento e capacidade empreendedora levou as suas criações a viajarem mundo fora, seja na cabeça e pés de celebridades, seja nas salas de exposições de vários museus.

 

22 DE ABRIL A 30 DE SETEMBRO| “ANASTASIA RADEVICH. FORMAS DE ARTE” | MUSEU DO CALÇADO

“ANASTASIA RADEVICH. FORMAS DE ARTE” traz a Portugal, pela primeira vez, o trabalho excecionalmente criativo desta designer, toldado por um mundo de fantasia e distopia onde os sapatos emergem como importantes símbolos totémicos da sociedade atual.

Anastasia Radevich é uma designer de calçado bielorrussa que vive no Canadá. Apoiada pela Fundação de Moda de Montreal, concluiu com distinção a sua formação em Design de Calçado no London College of Fashion, uma das principais faculdades de design do mundo. Foi selecionada pelo art-s-talker para ser destaque no e-Creative: London 2009.

Com uma larga experiência na área do design de calçado e acessórios, Anastasia trabalhou no Grupo Aldo em Montreal, para a Bolongaro Trevor (os fundadores de All Saints), Alexander McQueen e Nicholas Kirkwood.

 

 

20 DE MAIO A 30 DE SETEMBRO | “TOCADOS POR PABLO E MAYAYA” | MUSEU DA CHAPELARIA

”Pablo Y Mayaya” é a marca do famoso duo de chapeleiros espanhóis composto por Pablo Merino e Mayaya Cebrián. Partilhando uma visão onde a tradição se alia à modernidade, Pablo e Mayaya dedicam-se à criação e personalização de belíssimos chapéus e toucados garantindo que cada peça recebe um pouco da sua alma. Os seus chapéus já percorreram o mundo e adornaram muitas cabeças entre as quais a da rainha Letizia de Espanha que é uma das clientes habituais de Pablo Y Mayaya. Com esta exposição, o Museu da Chapelaria pretende fazer uma retrospetiva desta fantástica marca de chapéus e da carreira dos seus criadores.

 

14 DE OUTUBRO A 31 DE DEZEMBRO | “NUM CONTO DE FADAS. POR FAVOR, NÃO COMA OS CHAPÉUS DE MAOR ZABAR!” | MUSEU DA CHAPELARIA

Maor Zabar é um designer de chapéus israelita cujas peças se destacam pela originalidade e excentricidade e cuja principal fonte de inspiração é a sua história de vida e experiência pessoal enquanto estilista de moda e designer de figurinos para o teatro. Cada chapéu, feito em feltro, linho natural ou delicadas sedas, é cuidadosamente trabalhado, costurado e artisticamente pintado à mão para dar origem ao que Maor Zabar chama de “Criação Perfeita”. Insetos, flores, comida, brinquedos ou contos populares são apenas algumas das suas coleções e cada uma delas assume estilos e facetas amplas que vão do realismo à paródia.

 

14 DE OUTUBRO A 31 DE DEZEMBRO | “NUM CONTO DE FADAS. OS ASSOMBROSOS SAPATOS DE KOBI LEVI” | MUSEU DO CALÇADO

Kobi Levi é um original designer de calçado de Tel Aviv (Israel) para quem o sapato é, antes de mais, “arte usável”. Graças à Internet, os seus assombrosos sapatos chamaram a atenção de muitos (e famosos) amantes de calçado. Lady Gaga foi uma das primeiras celebridades a usar um par de sapatos de Kobi Levi. Kobi vê-se como um artista e um designer. As suas criações são únicas, artísticas e inovadoras e desafiam as definições tradicionais de design, arte e moda. Segundo Kobi Levi, os seus sapatos "são glamourosos, mas com sentido de humor", porque podem (e devem) fazer as pessoas sorrir e apreciar a forma como eles lisonjeiam o corpo e brincam com a roupa.